MENU PRINCIPAL

sexta-feira, maio 16, 2008

PÓS-MODERNIDADE LITERÁRIA

FONTES E ORIGENS DO PÓS-MODERNO SOB O PRISMA DA ESTÉTICA
Por Prof. Ms. Rômulo Giácome de Oliveira Fernandes

O primeiro a falar em “pós-modernismo” foi Perry Anderson, que cunhou o termo após tê-lo ouvido de um autor hispânico chamado Frederico de Onís, na ocasião ele o utilizou para alicerçar um pensamento conservador dentro do próprio modernismo. Perry Anderson escreveu "As Origens da Pós-Modernidade" (Ed. Jorge Zahar, 1999), figurando como um grande pesquisador das questões culturais e sociais da atualidade, sendo que a primeira (cultura) nos afeta diretamente, partindo para o viés de análise deste pequeno ensaio.Antecipadamente, não podemos deixar de ressaltar que esta discussão está engendrada sobre duas condições básicas: a constituição de uma sociedade e seus meios de produção e cultura, e por outro lado, a consciência histórica enquanto agente ou paciente dos processos de reconhecimento e representação. No primeiro âmbito, Fredric Jamesom "Pós-Modernismo - A Lógica Cultural do Capitalismo Tardio" (ed. Ática, 1991) aborda de maneira sistemática e crítica os mecanismos de apropriação da consciência cultural através de uma indústria cada vez mais sofisticada de bens de consumo. Alguns mecanismos de inserção de uma vivência cultural destinada a suprir necessidades são frutos do fetiche pela imagem, uma espécie de reação ao novo capital, o capital devir, aquele que é nutrido pela ausência de repressão e imersão completa na própria vivência. Em outras palavras,