MENU PRINCIPAL

quinta-feira, fevereiro 03, 2005

V e III períodos: esta é para vcs

// Uma palavra perdeu-se no infinito da memória
estava solta no espaço de imagens,
alguns sons soltos ruiam a ordem
e disto tudo, um leve sentimento interpretava
minha consciência// Rômulo

Bem, estamos aqui novamente falando de literatura e outras coisas mais;
como dizia o estripador, vamos por partes
Lamento o atraso, mas estive reunido para despachos na instituição e não consegui atualizar
na data; mas aqui lá vai...

Segunda-feira tive as primeiras aulas no 5º período, e a impressão que tive foi de que
todos estavam mais joviais e contentes, o que deu-me energia redobrada para o trabalho;
Trabalhei os conteúdos iniciais de semiótica, a apresentei a importância desta para o estudo
da linguagem:

Em linhas gerais, a semiótica penetra mais profundamente no conceito de linguagem e língua,
indo buscar na cultura o momento inicial da representação.
O homem, em partes, criou a cultura como um facilitador e mediador entre ele e o natural,
absorvendo questões como os ritos e próprio ato de representar algo a alguém.
Tudo que significa; tudo que representa, passa automaticamente a fazer parte da linguagem,
tornando-se objeto de estudo da semiótica;

A semiótica tem como objeto de estudo os sistemas lingüísticos determinados pela cultura,
não importando a natureza, que tem coportamento convencionado e dialoga com as regras das línguas naturais.
"signo é tudo que representa algo para alguém"
"cultura é transformação da natureza pelo homem"
Na aula foi exposto alguns níveis de cultura:

1 folclórico (ligado aos costumes tribais)
2 ritual (ligado aos costumes religiosos)
3 político (ligado aos costumes institucionais)
4 artístico (ligado aos costumes estéticos/expressivos)
5 mass-media (ligado aos costumes de consumo em massa)

O III Período está trabalhando conceitos que acho primordiais;
amo a crítica literária e quero muito criar uma mentalidade
crítica na sala;
em linhas gerais, tenho muito interesse que estes acadêmicos
não esqueçam dos seguintes conceitos:

1. Existe parâmetros fora da individualidade do gosto pessoal para
emitir qualquer juízo de obra, mesmo que lidando com conceitos abstratos
e teóricos: a isto chamamos de imperativo categórico
2. A crítica literária terá que lidar com o novo, isto é, obras que ainda não
passaram pelo crivo de nenhuma crítica
3. Juízo; gosto; belo; e discurso crítico são terminologias usuais do crítico literário;

Agora lá vai a pedrada dos mandamentos da crítica:

I Toda crítica deve ser fundamentada em parâmetros de consenso científico
II A crítica observa e julga mediante a comparação dos objetos entre si, utilizando regras nítidas.
IIIA crítica se utiliza do discurso crítico
IV Toda crítica se pauta num objeto específico e em um lugar determinado (contexto crítico)
V Todo crítico e formador de opinião
VI Não é necessário o conhecimento esgotado do assunto mas os macanismos críticos

Bem, pessoal do V e III períodos; Para Semiótica e Teoria Literária é isto; ainda temos literatura
brasileira para o III período; até lá

Abraços....
Prof. Rômulo

Nenhum comentário: