MENU PRINCIPAL

sexta-feira, fevereiro 24, 2006

O SHOW DO ANO PARA MIM FOI TELA QUENTE REPETIDA

<>
abaixo, shows do ano, charges do ano e alguma coisa mais.


No ano de 2005 o nosso grupo de pesquisa conseguiu produzir sete trabalhos monográficos no curso de Letras da UNESC. São pesquisas que iniciram-se ainda nos primeiros períodos e foram tomando forma e volume no andamento da graduação e marcaram a própria evolução do TEOLITÉRIAS. O nosso grupo leva em conta que quanto mais cedo a delimitação do tema surge, mais qualidade poderemos agregar à pesquisa. Uma outra forma de laurear nossas atividades é divulgá-las. Para isso apresento os temas das monografias que foram defendidas no ano acima citado.



da esquerda para direita:
DANIELY AYRES ABREU - PARTICULARIDADES SEMIÓTICAS NO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO DOS INDIVÍDUOS COM SÍNDROME DE DOWN

LEANDRA HELOISA TURRINI - O FETICHE COMO PROCESSO DE COMUNICAÇÃO SEMIÓTICA NOS LAYOUTS DE PROPAGANDA DE LINGERIE

ANDRESS DANIELY AVILLA - A RELAÇÃO SEMIÓTICA DA PINTURA DE PORTINARI COM OS SIGNOS REALÍSTICOS DE EUCLIDES DA CUNHA.



ETHEL PANDOLFI ERMITA - ANÁLISE E DIAGNÓSTICO DO PROJETO FEDERAL LITERATURA EM MINHA CASA

SONIA KEPPE - MARCAS DE LINGUAGEM INFANTIL NA POÉTICA DE MÁRIO QUINTANA

GISELY STORCH SANTOS - O ENSINO DE LITERATURA NA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO CEEJA EM ESPIGÃO DO OESTE.

SOLANGE DE SOUZA PEREIRA - UMA PERSPECTIVA LITERÁRIA SOBRE MANOEL DE BARROS: EM BUSCA DA LITERARIEDADE

>>>>>>>>>>>
- Os shows do ano não passam despercebidos pela literatura e nem pela semiótica: o problema é que os shows do ano (para aqueles que embarcaram naquela baboseira do Fantástico e foram para plutão) estou dizendo de nada mais nada menos Roling Stones e U2. Qual a impressão que causa horas e horas de propaganda maciça em nossa cabeça falando dos tais shows? a frustração de assistir pela televisão, igual atração de palco e repartido em partes pela globo. Em suma, uma total sensação de normalidade, mesmice e com o sentimento: estão no RIO; e daí? poderiam estar em Congo que daria no mesmo. A televisão tem o grande poder de criar e ao mesmo tempo destruir. Criei por um momento a expectativa, mas logo depois percebi: ora, na televisão, DVD. Mas falando sério, o que é assistir um show sem conhecer mais do que três músicas de uma
banda? R: gostar de apenas três músicas do Show. Mas confesso que preferi um Stones anônimo ao U2 esquemático e sem situação concreta de atuação. Se os Stones precisaram vir ao Brasil e cantar para mais de 1,5 milhão de pessoas para que eu passasse a querer pesquisar mais sobre a banda (ignorância sobre os Stones de espaço privilegiado em minha cabeça)eles fizeram. Em "Miss You", "Symphony for the devil" achei um stones atual e com apresentação marcante. Mesmo que atolados até a cintura em trejeitos, assimilei bem seus "composer set". Confesso, gostei e me diverti à beça, mesmo que na minha cabeça estivesse sempre esperando o riff inicial de "satisfaction". Bem pessoal, sou Pop até a veia. Quanto ao U2, renego minhas mais saudosas linhas ao encargo de consciência. U2 não faz show. Promove um evento iconoclasta, seja nas simbologias, nos atos, nos discursos. Bono não canta. Bono procura marcar o processo por uma espécie de conivência, de cumplicidade como quem diz: vcs sabem bem o que estou "querendo" dizer. Mas, "sorry". Lamentavelmente, o show de segunda não foi lá exatamente aquilo que poderíamos dizer de uma Tela Quente inédita. Faltou voz. Faltou a eterna e incomensurável interação sincrética da persuasão. Pelo menos não faltou o U2. Para quem sempre espera "Bad", "News Days" contagiar a todos como um câncer, foi o espetáculo que quase foi.


>>>>>vc ficaria entre quais opções que renovam o universo???
se algum tivesse que ser apagado do mapa, quem vcs escolheriam para ficar????
(brincadeirinha literária/cultural)

Drummond ou Cabral?
Castro Alves ou Álvares de Azevedo?
Reginaldo Rossi ou Odair José?
Mallarmé ou Pound?
Camões ou Fernando Pessoa?
Elvis ou os Beatles?
Bil Gates ou Steve Jobs?
A música Country ou a Sertaneja?
24 horas ou Lost?
Ocidente ou Islã??????
Socialismo ou Capitalismo?
modernidade ou pós-modernidade?
controle de metas de inflação ou intervencionismo populista??
hahahah

>>>
Vcs acham que os muçulmanos agiram errado ao inflamarem-se contra as charges?
Vcs acham que devemos respeitar mais a liberdade de expressão ou os ritos e mitos religiosos?
Vcs acham que a liberdade de expressão é uma religião?
Bem, para apimentar sua opinião vejam os seguintes fatos::
(Veja, 15 de fevereiro de 2006)- Entrevista à Tariq Ramadan, filósofo muçulmano.
(Veja) As charges de Maomé deveriam ser publicadas?
(Tariq) Do ponto de vista legal, sim. No contexto de nossas sociedades cada dia mais pluralistas, com diferentes sensibilidades, eu diria que não é sábio publicá-las. Liberdade de expressão exige responsabilidade. (...) na Europa, os Jornais não ferem a sensibilidade dos Judeus. Por que?
(Veja)O mundo seria melhor se os conflitos entre povos e nações fossem resolvidos por meio de guerras de caricaturas?
(Tariq) Caricaturas e humor dependem da realidade de cada um. Certas coisas são universalmentes engraçadas, outras não. Devemos ter cuidado com aquilo que achamos graça.
(Veja) Estamos vivendo um confronto de civilizações?
(Tariq) Não, o que estamos presenciando são confrontos dentro de cada civilização.

Bem, esta entrevista para mim deixou clara uma coisa. A Fé é sempre mais afiada e intensa do que a razão. Pensem por vcs neste caso.
Baixei o final desta etapa da série Lost. Segunda publicarei o final dela.hahahahah
Lixo.(vcs vão ver, por detrás vai aparecer alguma pseudo-teoria psíquica-mórfica-antro-polissêmica que vai embasbacar a todos). hahahahaha

Abraço a todos..

7 comentários:

Anônimo disse...

caracas so tem mulher feia nessa facul detalhe homens tambem, por favor poem pelo menos umas fotos de paisagem
ou melhor nao poem nada de foto.
ha e o povo que fica fazendo critica ao que passa nas series etc.... favor vai estudar que voces ganham mais

Rômulo disse...

Pô; que bom que vc postou alguma coisa; isso prova que vc leu; valeu aí;;

Anônimo disse...

Querido crítico da beleza, triste não é ser feio, triste é ser BURRO, mas não vou criticá-lo pois ser vc deve ser mais triste ainda... um burro que se acha algo. Mas é isso aí, continue criticando, quem sabe vc consegue se tornar alguém melhor apontando erros nos outros. Abraços e leia mais, deixe as séries de lado...

Rômulo disse...

Bem; o comentário acima está endereçado a quem? ao que criticou as mulheres ou a mim? Abraços a todos.

Anônimo disse...

"Desculpe se não fui totalmente clara... mas o comentário foi para o infame que criticou as mulheres, não para vc Rômulo..."

michelle ayres disse...

ola prof como sempre esta, mostrando a sua inteligencia.... haha nos te amanos muito ...
ha nada de mulher feia a minha mana ta aai kakaka e ela e linda naum é ?! kaka quem critica e q tem inveja.... valeuuuuuu prof por tudo..... hahaha vou posta mais frequentemente....

michelle ayres disse...

haha esqueci beijos e uma semana chei de muita pazzzz beijaooooooooooo
f
u
i
i
i
i