MENU PRINCIPAL

terça-feira, outubro 21, 2008

ALUNOS DO ENSINO MÉDIO DA ESCOLA DANIEL BERG, EM CACOAL, APRESENTAM TRABALHOS CIENTÍFICOS NA UNESC


Alunos do Ensino Médio da Escola Daniel Berg, em Cacoal, apresentaram trabalhos aos acadêmicos da UNESC na VI Jornada Científica.

By, Elisandro Félix de Lima

A VI Jornada Científica promovida pela Unesc nos dias 13, 14,15 e 16 de outubro de 2008, contou com a participação maciça dos alunos do ensino médio da escola Daniel Berg em Cacoal. Incentivados pelo professor de Língua Portuguesa e Literatura Sérgio Nunes de Jesus, cerca de cinqüenta alunos puderam apresentar aos universitários diversos trabalhos desenvolvidos em sala de aula durante o terceiro bimestre.
Levar os resultados dos trabalhos aos acadêmicos foi uma maneira diferenciada de promover as práticas de pesquisas com alunos prestes a concluírem o ensino básico, além de que os alunos puderam sentir o clima acadêmico.
A exposição em banners aconteceu no bloco das salas do curso de Letras e Pedagogia – a idéia era mostrar aos futuros professores os resultados de leituras e produção de escritas sobre os diversos temas escolhidos pelo professor da turma.
Em entrevista com alguns alunos, pudemos relatar parte do resultado da pesquisa realizada. A turma do 2° ano X e Y leram o livro “O Código da Vinci” de Dan Bown. O aluno Halbert Teixeira, em uma explanação sobre o livro, disse que “a obra foi muito criticada pela sociedade cristã e que retrata o que a Igreja católica escondeu por várias décadas”. Também, acrescentou que “falar sobre a obra, é provoca e aguça a curiosidade das pessoas em ler o livro”.
Outro trabalho apresentado por alunos do 2° ano X, foi sobre o Romantismo. Letícia Guimarães destacou a obra “Moreninha” de Joaquim Manoel de Macedo, como a que “marcou a primeira geração romântica no Brasil”. A segunda geração iniciou-se com a obra “Noite na Taverna”, de Álvares de Azevedo, autor este, “influenciado por Lord Byron um dos sete poetas malditos, que escreveu num período denominado mal do século”. A aluna também ressaltou que “a terceira geração romântica no Brasil, retrata a história do homem do sertão e urbano”. Já o aluno José Ronaldo disse que “a idéia de mostra este trabalho em banners na faculdade aos acadêmicos foi um método diferenciado e agradável de aprender fora da sala de aula”.
O banner da turma do 9° ano Y destacou a obra de Charles Dickens – “David Copperfield,” publicado em 1849 que “teve como importância, conhecer qual era o papel do homem no século XIX”, foi o que disse a aluna Laís Corrêa Brito Sobral. Outros alunos do 2° ano Y trabalharam com a obra de Alcântara Machado – “Brás, Bexiga e Barra Funda” – um livro que retrata a vinda dos imigrantes Italianos para o Brasil. O aluno Egon Luiz sintetizou que “o livro relata fatos reais ocorridos em 1927”. José Mauro acrescentou que “a obra focaliza três bairros paulista e que os descendentes de italianos vieram para o Brasil em busca de uma vida melhor, mas, ao contrário disto, acabaram sendo quase escravizados”.
Outro banner que muito chamou a atenção de quem passava pela sessão de pôsteres foi o da turma do 1° ano X, titulado de Movimentos populares na Idade Média, O aluno Sérgio Rafael disse que “o objetivo do trabalho foi retratar as primeiras revoltas da Idade Média, manifestos organizados por camponeses em busca de seus direitos”. Para o aluno Vitor Duarte, “as influências religiosas e políticas dos camponeses contribuíram para cultura da época, fazendo com que o homem procurasse melhoria de vida no contexto social”.
Na sexta-feira (16), último dia do evento, a Coordenação do NIP (Núcleo Integrado de Pesquisa) agradeceu a participação dos alunos, oferecendo espaço para apresentarem novas pesquisas no próximo ano.




Um comentário:

Silvino Nunes Torres disse...

elizandro vc nem imagina o quanto esses alunos do daniel berg fizeram bagunça no corredor hein enquanto estávamos tendo minicurso de história da literatura brasileira, o que está escrito na bandeira mesmo? ordem e progresso? kkkkkk a ta