MENU PRINCIPAL

quarta-feira, outubro 14, 2009

PROJETO "TALENTOS DA POESIA" ESCOLA JEAN PIAGET (ESPIGÃO DO OESTE)

O projeto "Talentos da Poesia" já é um grande sucesso no município de Espigão do Oeste. Veja notícia vinculada:























O projeto “Talentos da Poesia” já é uma referência no município de Espigão do Oeste. Promovido pela escola Jean Piaget e coordenado pelo professor Agilson da Silva, esta iniciativa possibilita a valorização e aplicação da poesia como recurso humanizador e educativo. No evento ocorrido no dia 24 de Setembro, última quinta-feira, os professores Rômulo Giacome e Carlos Suniga foram convidados a proferir palestra sobre literatura e crítica literária. No evento, o escritor homenageado foi o professor Carlos Alberto Suniga dos Santos, que teve suas composições declamadas pelos alunos do ensino fundamental e médio. O evento contou com a presença de lideranças e dirigentes da educação em Espigão do Oeste, a exemplo do Secretário Municipal de Educação, Manfred Saibel; da Representante da Seduc, profª Nilce Barela; diretores de escolas, professores e supervisores que acompanham/acompanharam o projeto, bem como a vice-diretora da escola Jean Piaget, professora Rute Gimenez. Enriquecendo o evento, o professor Jean Pierre proferiu palestra sobre a identidade visual entre João Cabral de Melo Neto e Miró, contribuindo com a formação artística dos alunos. Ocorreram apresentações musicais e mostras poéticas. Ao final das atividades, todos se confraternizaram e receberam os certificados de participação no evento. Segundo a vice-diretora da escola Jean Piaget, professora Rute, a parceria entre a UNESC e a referida escola é uma realidade pedagógica que contribui e agrega valor, pois soma forças em prol de uma educação de qualidade. Na ocasião ela agradeceu ao empenho dos acadêmicos e estagiários de Letras, Alessandra, José Carlos e Vilmar, pela dedicação no andamento do evento e das atividades da escola.

Fonte: Plantão Infoletras, UNESC.













Palestrar neste ambiente, onde todas as forças poéticas voltam-se para a palavra, palavra viva e palavra força é encandescer o rastro de pólvora que a arte permite faiscar dentro de cada um, na busca do belo-palavra, da força motriz da nossa língua / linguagem. Um sensação única apoderou-se de mim, uma vez que neste instante / momento, várias lembranças de vários segmentos da minha vida profissional e pessoal riscaram o escuro plácido da consciência. Meus professores e colegas, alunos e contemporâneos, amigos marcados pela mesma escola, de tanto tempo, um tempo menino que não cabe mais na mente, pregresso no coração vivo, coração alma que bombeia recordações de uma época sem fim, sem término, suspensa no colo da família. Os mestres que fizeram a minha cabeça, circulando em faces pela sala e, ali mesmo, um contingente de idealismo cristalino me conduzia a falar de poesia com força, com expressão, como se o grito fosse a forma primeira de acordar para a palavra, viarar para a trás, olhar para o chão ou olhar para o lado: cuidado, não pise na flor, não toque fogo nesta palvra que ainda protege nosso solo cáustico. Uma grande oportunidade de falar do que vivo e gosto, que pulsa na artéria, incosciência e consciência. Procurei mostrar que ainda existe uma forma de pensar com a língua, que esta língua quando respira transita entre o belo e sublime, nascendo a poesia, aquela que bate com luvas de pelica, aquela mesmo que acorda os homens e adormece as crianças, como bem escreveu Drummond. Inesquecível.

2 comentários:

Nidi / Nani disse...

Olá Rômulo!!
Que bom saber notícias..
Obrigada pela visita e volte quando puder..
Também o visitarei qdo possível, nessa correria contemporânea..rs

Adorei conhecer o projeto "Talentos da Poesia". Muito bom!!
Um abraço..

dalsimar disse...

eu participei e adorei,principalmente a poesia do professor Jea Pierre...............parabens pela inciativa