MENU PRINCIPAL

quinta-feira, novembro 18, 2010

poema SENSAÇÕES AO ENTREVER DOS ATOS

SENSAÇÕES AO ENTREVER DOS ATOS (2010)
(Poema em homenagem ao 27º aniversário da Helem, minha esposa)

Eu não corrompo um pedaço limpo de linho
puro
a nós prende, ó vida
limpa
canto de quarto de criança, colcha estampada
e lá
um nó no coração arredio; amar pleno, no caos
espelho de nós, lada a lado, lado nenhum, um, nós
uma só coisa pairando sobre o vale profundo

enquanto tudo,
cabeças e
pregos
caindo no vácuo
do nada

e lá de longe
luz verdadeira
que emana da tua presença digna
clara, pele e tez, formas oblíquas, fome!

me indigno de corromper este lívido pedaço branco de mim
que me prende à vida
que se estende por todas as estradas de lama e sujeira, pisadas
um pano branco, lenda, leve, nuvem, vela de um barco alado
voa por entre certezas absurdas e nos faz crer em si, em ti, em mim, em nós
que projeta a certeza de existir
que assegura,
segura
segura
segura
linda!
lindamente em ti!

5 comentários:

Anônimo disse...

Meu querido esposo, amigo, companheiro de todas as horas,que honra receber tão lindo poema de presente.
Vc é a luz que ilumina, aquece e guia meu caminho.
Obrigada por vc existir, por dar razão a minha.
Obrigada por ter me dado de presente o nosso lindo Pedro Henrique, pedaço meu e seu que nos unirá eternamente.
Como é bom dizer que já estamos casados há 10 anos, que somos muito felizes há 10 anos, que nos amamos mais do que há 10 anos e que queremos viver juntos para sempre, aqui e em outros planos.
Que Deus nos ilumine sempre com vida e saúde.
Te amo muito, obrigada por tudo.

Helem dos Anjos Fernandes

Naty Petersen disse...

Professor parabens pelo belo poemo dirigido a sua esposa.
Sao essas coisas que nos fazem acreditar, que em um mundo onde a cada dia que passa perdemos a fe em relacionamentos duradouros, vemos que as pessoas ainda amam e zelo pelos seus relacionamento.

Parabens de sua aluna q te admira muito.
Parabens Helem q Deus te abencoe mt.

P.S. vou mostrar pro meu namorado KKK " olha amor e aprendi" kkkkk

Naty Petersen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Vou me meter na vida do casal, apesar dos ditos populares rezarem o contrário.

Gostei da sinseridade do poema, Rômulo,e fiquei pensando se ele é sincero inclusive na enunciação da idade da esposa (rsrsrs).

Parabéns Helem.

Abraços ao casal. Felicidades eternas!

Atenciosamente, Volmar.

helio.rocca disse...

Um lindo poema de amor, sem dúvida. Parabéns, há muito lirismo em seus versos!