MENU PRINCIPAL

quinta-feira, abril 14, 2011

TÓPICO GRAMATICAL 4ª EDIÇÃO - DICAS PARA O USO E NÃO USO DO HÍFEN PÓS-REFORMA ORTOGRÁFICA

BY ELISANDRO FÉLIX DE LIMA

Em relação ao uso do hífen, as preocupações para quem gosta de escrever bem, dobraram, haja vista, se antes da reforma tínhamos dificuldades em associar as regras e exceções, agora, precisamos de mais cautela e pesquisa para compreender o assunto. Esta publicação não traz novidades conceituais, porém, o diferencial está na objetividade das informações, que facilitará ao estudante-leitor na hora de usar ou não o hífen. Acredita-se que alguns conceitos gramaticais não podem ser reinventados, mas uma abordagem reflexiva pode torná-los mais compreensíveis.

Segundo o guia da nova reforma ortográfica de Douglas Tufano, há 14 casos em que se usa o hífen e, em apenas 7 casos não se usa. Há duas exceções, uma associada ao uso e a outra ao não uso.

USO DO HÍFEN

1-) Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação.

guarda-chuva/ arco-íris/ segunda-feira/ mesa-redonda/ vaga-lume/ bate-boca/bate-papo

Obs.: Exceções – não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição, como girassol, madressilva, mandachuva, pontapé, paraquedas, paraquedismo, paraquedista.

2-) Usa-se o hífen nos compostos que têm palavras iguais ou quase iguais, sem elementos de ligação.

reco-reco/ tico-tico/ glu-glu/ blá-blá-blá/ cri-cri/ pingue-pongue/ pega-pega/ zigue-zague

3-) Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (nomes próprios de lugares), com ou sem elementos de ligação.

Belo-horizontino/ sul-africano/ mato-grossense-do-sul

4-) Usa-se o hífen nas palavras compostas que designam espécies animais e botânicas (nome de plantas, flores, frutos, raízes, sementes) tenham ou não elemento de ligação.

Bem-te-vi/ andorinha-da-serra/ pimenta-do-reino/ cravo-da-índia/ peixe-espada

5-) Usa-se o hífen diante de palavras iniciada por h.

Anti-higiênico/ anti-histórico/ macro-história/ mini-hotel/ super-homem

6-) Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra palavra.

micro-ondas/ anti-inflacionário/ sub-bibliotecário

7-) usa-se o hífen com prefixo sub e sob, também diante de palavra iniciada por r.

Sub-região/ sub-reitor/ sob-roda

8-) Usa-se o hífen com os prefixos circum e pan diante de palavra iniciada por m, n e vogal.

Circum-murado/ circum-navegação/ pan-americano

9-) Usa-se o hífen com prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice.

Ex-prefeito/ sem-terra/ além-túmulo/ aquém-mar/ recém-nascido/ pós-graduação/ pré-vestibular/ pró-europeu/ vice-presidente

10-) Na formação de palavras com ab, ob e ad, usa-se o hífen diante de palavras começada por b, d ou r.

Ad-digital/ ad-renal/ ob-rogar/ ab-rogar

11-) Usa-se o hífen com a palavra mal, quando a palavra seguinte começar por vogal, h ou l.

Mal-entendido/ mal-estar/ mal-humorado/ mal-limpo

12-) Usa-se o hífen com sufixos de origem tupi-guarani que representam formas adjetivas.

Capim-açu/ amoré-guaçu/ anajá-mirim

13-) Usa-se o hífen para ligar duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam, formando não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares.

Ponte Rio-Niterói/ eixo Rio-São Paulo

14-) Usa-se o hífen nos compostos cujos elementos há o emprego do apóstrofo.

Gota-d’água/ pé-d’água

NÃO USO DO HÍFEN
1-) Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação.

Pé de moleque/ pé de vento/ pai de todos/ dia a dia/ fim de semana/ ponto e vírgula/ cara de pau

Obs.: Exceções – água-de-colônia/ arco-da-velha/ cor-de-rosa/ mais-que-perfeito/ pé-de-meia/ ao-deus-dará/ à queima-roupa

2-) Não se usa o hífen, quando os compostos que designam espécies botânicas e zoológicas são empregados fora de seu sentido original.

Bico de papagaio (deformação nas vértebras) Olho de boi (espécie de selo postal)

3-) Não se usa o hífen se o prefixo terminar com a letra diferente daquela que se inicia a outra palavra. A regra é válida para os seguintes prefixos (aero, agro, auto, eletro, geo, hidro, macro, micro, mini, multi, neo, anti, inter, super, semi etc).

aeroespacial/ agroindustrial/ autoescola/ eletrodoméstico/ geografia/ hidroginástica/ macroeconomia/ microcomputador/ minicurso/ multiuso/ neoliberal/ antiaéreo/ intermunicipal/ superinteressante/ semicírculo

4-) Não se usa o hífen se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por r ou s. Dobram-se essas letras.

Minissaia/ antirracismo/ ultrassom/ semirreta/ motosserra

5-) O prefixo co junta-se com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o ou h. Neste último caso, corta-se o h. Se a palavra seguinte começar com r ou s, dobram-se essas letras.

Coobrigação/ coedição/ coeducar/ cofundador/ coabitação/ coerdeiro/ corréu/ corresponsável/ cosseno

6-) Não se usa o hífen com os prefixos pre e re, mesmo diante de palavras começadas por e. Preexistente/ preelaborar/ reescrever/ reedição

7-) Não se usa o hífen na formação de palavras com não e quase.

Não agressão/ quase delito O texto não teve o teor de receita básica, isto é, “aprenda conceitos em cinco minutos”, porém a forma de distribuição dos casos facilitará ao estudante-leitor compreender melhor esses conceitos e exemplos.

Os conceitos e exemplos foram embasados nas obras de:

CELSO CUNHA, Luís F. Lindley Cintra. Nova Gramática do Português Contemporâneo. 5. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008.

TUFANO, Douglas. Guia prático da Nova Ortografia: saiba o que mudou na ortografia brasileira. São Paulo: Melhoramentos, 2010.

Elisandro Félix de Lima é graduado em Letras pela UNESC - Faculdades Integradas de Cacoal, pós-graduando em Gramática Normativa da Língua Portuguesa, Prof. Tutor em cursos a distância da UNISA - Polo Cacoal-RO.

20 comentários:

helio.rocca disse...

Muito importante esta matéria, tenha certeza aprendi muito aqui. Obrigado!

Anônimo disse...

Professor, gostei muito desta matéria, vou recomendar o seu blog para as pessoas que gostam de manter-se bem informadas. Parabéns.
Itamar José Ferreira de Ouro Preto do Oeste.

Anônimo disse...

Professor, gostei muito desta matéria, vou recomendar o seu blog para as pessoas que gostam de manter-se bem informadas. Parabéns.
Itamar José Ferreira de Ouro Preto do Oeste.

Kely Matos - 1º Psic disse...

Muito interessante, mas que temos que fazer consulta ao usarmos, isso temos...rs

Rosangela Custodio 1º psico. disse...

gostei, sintetizado mas de fácil assimilação, mem lembrei de algumas regras e outras aprendi agora. obrigada.

Elizeu Diniz 1°A - Psicol. disse...

O conteúdo está bem dinâmico, fácil de compreender. Muito bom.

juliana disse...

Juliana 1A Psicologia.
Sim Kely! Consultar sempre rsrs

Tiago Santos - 1º A Psicologia disse...

As palavras ficaram confusas!
Não é mais uma questão de aprender e sim de decorar!

"ATENÇÃO"!
O hífen será mantido quando o prefixo terminar em r-
Exemplos: hiper-requintado, inter-resistente, super-revista.

ABRAÇOS!!!

Daiane - Psicologia 1º A disse...

Na verdade não foi só o hífen, com essa nova ortografia tudo acabou mudando desde a nossa época de ensino fundamental.

Realmente INTERESSANTE, NOVIDADE, mas agora vamos ter que usar com frequência materiais para consulta!
SALVE, SALVE Google...

ERICA 1A DE PSICOLOGIA disse...

MUITO INTERESSANTE GOSTEI MUITO DESTA MATÉRIA E SEMPRE BOM ESTARMOS BEM INFORMADOS QUANTO A LINGUA PORTUGUESA!

Queila Flor disse...

Queila 1A de Psicologia.
muito importante..quando precisar ja sei onde encontrar.srsrrs

Anônimo disse...

oi professor sou simone do primeiro de psi gostei do seu blog é bem interessante. Essas novas mudansas me deixão um pouco confusa.bjs

Anônimo disse...

oi professor sou simone do primeiro de psi gostei do seu blog é bem interessante. Essas novas mudansas me deixão um pouco confusa.bjs

PRISCILA disse...

ola professor passei por aqui e li sobre o uso do hifen, bem agora é so saber usá-lo ate mais.

Anônimo disse...

Ola Professor sou na Nádia do 1° de psicologia, gostei muito, bem interessante.

Anônimo disse...

Ola Professor! Eu sou a Eliane do primeiro período de Psicologia, achei bem interessante o conteúdo relacionado com o uso do hífen...Abraços

Anônimo disse...

Olá Profº,muito interessante o assunto sobre o uso do hífen,muito bom para esclarecimento das dúvidas, sou BRUNA ÉRICA DE SOUZA, do 1º Periodo de PSICOLOGIA.
Abraços.

Anônimo disse...

Olá Profº,muito interessante o assunto sobre o uso do hífen,muito bom para esclarecimento das dúvidas, sou BRUNA ÉRICA DE SOUZA, do 1º Periodo de PSICOLOGIA.
Abraços

Anônimo disse...

Olá!
acadêmicos do 1º período do curso de Psicologia, fico feliz pela participação de vocês. Continuem, sempre, lendo e comentando as edições do Tópico Gramatical.

Ao caro colega Tiago Santos "não podemos dizer que o hífen será mantido quando o prefixo terminar em 'r'". Já pensou nas palavras "supermercado, superinteressante"; (super) é um prefixo - A sua colocação entra na regra (6) do uso do hífen.

Elisandro (autor do artigo)

Elizabete 1º Psicologia.. disse...

Essa reforma ortográfica acabou deixando uma certa confusão em nossas cabeças, nada como uma explicação clara e objetiva para facilitar um pouco nosso entendimento...
Apenas complementando o que o Tiago colocou acima, o hífen só será mantido com os prefixos hiper, inter e super.
Exemplos: hiper-realista,super-racional, inter-racial.
Nos demais casos, onde o segundo elemento começa com r ou s, não se utiliza o hífen, apenas duplica-se as consoantes.
Exemplos: antirreligioso, minissaia.